10 setembro, 2008

Pingue Pongue:

ROBÔ PESO PESADO

Wagner Ferreira

A harmonia entre homem e máquina esteve presente na 4º edição do Winter Challenge, encontro de robótica promovido pela RoboCore, na cidade de Amparo, em São Paulo.
O homem, o estudante do 10º semestre do curso de Mecatrônica da FTC, Ivanoé Rodowanski, representando a equipe “Qi Elevado”; a máquina, o robô Koshi Hima. Ambos conseguiram a terceira colocação num evento que reuniu mais de 50 robôs, distribuídos em sete categorias. Neste desafio, como a máquina de Ivanoé ainda não fala, cabe ao próprio contar ao informativo Circulador o que aconteceu no evento.

Circulador - O que é o Sumô de Robô?
Ivanoé Rodowanski - É parecido com o Sumô que conhecemos. Ele é disputado numa arena circular, onde os robôs envolvidos no combate tentam tirar o oponente de dentro do círculo, vencendo assim a luta.

C - Como esses robôs sabem que devem permanecer dentro do círculo?
IR - Através de sensores instalados embaixo da máquina. Eles reconhecem as cores preta e branca. O interior do círculo é preto, e os robôs são programados para não ultrapassarem o círculo de cor branca.

Foto:Mara Mércia
O homem e a máquina exibem o troféu

C -
Quais são as categorias disputadas na luta entre robôs?
IR - No Robô Games, por exemplo, são disputadas mais de 50 categorias. Entre as principais estão os robôs de combate e sumô, que podem ser rádio-controlados ou autônomos. Existem também os de controle remoto com o uso de fios, destinados aos estudantes de nível médio. Futebol de robôs e combate de robôs humanóides são outras categorias importantes.

C - Nestes desafios, é possível extrair da tecnologia utilizada nos robôs algum benefício para a vida das pessoas?
IR - A competição é uma forma de os estudantes terem na prática alguns conceitos que futuramente irão utilizar dentro das indústrias. Além disso, a maioria das equipes participantes desenvolve projetos paralelos.
Postar um comentário